#GordaPodeSim: Listras

10 de setembro de 2016

Qualquer manual da moda padrão que se preze vai dizer que pessoas acima do peso não podem usar listras horizontais porque "engorda", "aumenta o quadril", "aumenta tudo" e "até quem não é gorda vai parecer gorda" com as inocentes listras (como se isso fosse AAAAI NOSSA).

Selecionei alguns looks para inspirar e provar que qualquer um pode ficar bem no que quiser:


Jay Miranda - Emily Hidalgo - Kiersten Heath

Saias listradas são peças-chaves para fazer qualquer combinação. Os vestidos também podem ser muito versáteis, adequando as outras peças conforme a ocasião. Uma dica para fugir do óbvio é usar um acessório ou sapato colorido, principalmente quando a listra for clássica (preto e branco)


Megan - Tiffany - Emmi Snicker
Ju Ricci - Ju Romano - Rebel Wilson
Sandee Joseph - Jeniese Hosey - Theodora Flipper

Ah, as listras não precisam ser somente simétricas ou nas cores clássicas viu? Apesar de não ter um leque de combinações tão amplo, as listras coloridas são ótimas para quem quer fugir do óbvio.




E você, tem alguma peça que não usa por achar que "não é pra você"? 

Por um mundo sem psicofobia!

6 de setembro de 2016

Psicofobia






























Conversar sobre doenças mentais é um verdadeiro tabu. Muitas vezes o preconceito está dentro de nós mesmos, quando não aceitamos que precisamos de ajuda para lidar com questões internas ou tratamos os profissionais da saúde mental como "médicos de louco".

Não é nenhuma fraqueza admitir que você precisa de terapia ou até mesmo utilizar medicação controlada para se manter bem por algum tempo.

Cada um tem sua própria forma de lidar com a vida, de internalizar os acontecimentos e perceber o mundo. Para algumas pessoas isso pode ser doloroso. Outras passam por situações parecidas e continuam em pé. Não há certo ou errado. O que existe são pontos de vista.

Depressão, ansiedade, síndrome do pânico, esquizofrenia, transtorno de personalidade limítrofe, são doenças como diabetes, tuberculose, asma, úlcera... Se você trata uma, por que ignora a existência das outras?


O que não dizer a uma pessoa que sofre de algum transtorno mental?



- Doenças e transtornos mentais podem lhe trazer dores no corpo, fadiga excessiva, sensação de peso no corpo, dentre outros sintomas que parecem uma doença física mas não aparecem em exames de rotina. Ninguém fica assim porque quer, por pura preguiça ou por "fazer corpo mole".

- Não é frescura. Não é mimimi. Não é falta de vergonha na cara. Não é fraqueza. Não é exagero. É DOENÇA.

- Não use a doença contra a própria pessoa, não faça joguinhos, não ignore o que a pessoa tem para lhe dizer e não brinque com coisas que podem desencadear um quadro de crise. O que pode ser inofensivo para você, pode significar uma descarga de estresse muito grande na outra pessoa. 

- Incentive a pessoa a procurar ajuda especializada, ir nas consultas médicas e não abandonar o tratamento. Ofereça ao menos um ombro, uma mão para segurar no caminho, uma simples companhia.

O Brasil é o oitavo país com a maior taxa de suicídios: são 32 por dia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Somos um país de doentes que se acham no direito de julgar o outro por suas limitações mentais. 


É melhor se recolher no silêncio do que ajudar a engrossar uma triste estatística.
 
Todos os Direitos Reservados. || Blog Por Carolina Ribeiro, Design Por Leornardo Lemos